UMinho Editora lança “Discursos dos Reitores” compilando 45 anos de discursos, entre os quais os proferidos pelos, também, antigos Presidentes da EEUM

“Os Discursos dos Reitores” compila 45 anos de discursos (1974-2019), proferidos pelos responsáveis máximos da instituição em cerimónias de relevância, como as tomadas de posse dos sucessivos reitores ou as sessões solenes do Dia da Universidade. Este é o primeiro livro da série “História e Memória da UMinho – Documenta”, que integra a coleção “Documentos” da UMinho Editora.

A obra de 500 páginas reúne as transcrições dos discursos mais importantes dos reitores da UMinho e assume-se, sublinha a vice-reitora para a Cultura e Sociedade, Manuela Martins, como “um livro muito interessante e quase comovente”. Através da sua leitura “percebe-se bem o que é a UMinho, as opções que foram tomadas e todos os desafios que teve que enfrentar”, explicou, destacou o “repetido e lúcido diagnóstico feito pelos reitores” que, através desses discursos “apontaram, sempre com grande lucidez, as perspetivas para o futuro da Universidade, identificando os seus maiores problemas”.

Para a vice-reitora, o livro permite ainda compreender melhor o perfil e o desempenho dos sucessivos responsáveis, que criaram as bases para “afirmar a grande universidade que é a UMinho”. A leitura d “Os Discursos dos Reitores” traz uma perspetiva mais concreta das personalidades de cada um deles e do notável esforço que fizeram para erguer firmemente uma instituição que sempre lutou contra constrangimentos de vária ordem. “Na verdade, restitui alguma justiça no juízo que sobre eles fazemos”, explicou Manuela Martins ao NÓS. “O crescimento e a construção da UMinho é algo fantástico e ler estes discursos ajuda-nos a orgulhar-nos da instituição que servimos”, referiu a responsável.

Trabalhada desde que foi lançada a UMinho Editora (fevereiro de 2019) a obra resultou de um trabalho intenso de identificação, pesquisa, digitalização e transcrição de vários discursos. Márcia Oliveira, investigadora bolseira no Laboratório de Paisagens, Património e Território (Lab2PT), é a responsável por este trabalho em torno do projeto da História da UMinho. Ao longo do último ano, trabalhou de perto uma coleção de documentos que chegaram por via de textos que se foram conservando no antigo arquivo da Reitoria. A esses juntou o arquivo do Gabinete de Comunicação, Informação e Imagem, de onde recolheu também fotografias, ilustrações das cerimónias e transmissões em direto para o trabalho agora publicado e que a obrigou a várias transcrições de registos vídeo, áudio e manuscritos.

O livro, disponibilizado em ebook gratuito, segue uma divisão “mais ou menos óbvia” de três partes, coincidindo com os ciclos temporais assumidos no livro “História da Universidade do Minho 1974-2014”, lançado aquando dos 40 anos da instituição. A primeira parte corresponde ao “Ciclo da fundação e afirmação”, referente ao período entre 1974 e 1981, congregando seis discursos (cinco de Carlos Lloyd Braga e um de Lúcio Craveiro da Silva).

A segunda parte assinala “Os tempos de consolidação”, entre 1981 e 2002. Nestes 21 anos, há 28 discursos proferidos pelos reitores em exercício. Desde a tomada de posse de Lúcio Craveiro da Silva, em janeiro de 1981, até ao proferido por Licínio Chainho Pereira, em 2002, nas comemorações do 28º aniversário da UMinho, este período junta ainda 16 discursos de Sérgio Machado dos Santos e um de João de Deus Pinheiro. A terceira e última parte, “Os desafios do século XXI”, integra 21 discursos desde 2002 até 2019, relativos à governação de António Guimarães Rodrigues e de António M. Cunha, ambos antigos Presidentes da Escola de Engenharia, e ao início do atual mandato de Rui Vieira de Castro, que também prefacia a obra.

A notícia completa pode ser lida aqui: http://www.nos.uminho.pt/Article.aspx?id=3491

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *